segunda-feira, 15 de junho de 2009

Damas

Ausculto.

O silêncio ensurdecedor da sala só não é maior que a nuvem de pensamentos estratégicos que a ampara, queimando largados como se fossem incensos.

Não me lembro como vim parar aqui. Mas aceito o momento; só preciso de um tempo para me ambientar no processo. Olhos à mesa e vejo cartas e pedras. Não me recordo de nenhum jogo com cartas e pedras.

Um tabuleiro quadriculado sob um pano verde. Peças e fichas, consequentemente. O peão avança para proteger o cavalo que defenderá a dama em mais quatro jogadas. Sentido anti-horário, várias fichas ocupam o centro da mesa. Pasmo, vejo o próximo recuar o cavalo e mais um dobrar a aposta de imediato.

O relógio na mesa é acionado, e o tempo passa a ser descendente. Permanente e eterno, até ouvir um PLIM! E assim perdeu-se um cavalo.

Confiro minhas cartas. Um par de damas na mão, e uma na mesa. Mas a dama na mesa é de pedra e precisa de ajuda mais do que as minhas. Poderia desistir, mas insistir combina com o sonho e arrisco. Aposto tudo sem nem saber o que tenho, ou a que venho.

Cinco jogadores com cartas desistem, dois sem cartas sorriem, e aceitam o ultimato. Sinto-me blefando diante do tabuleiro.

A meu pedido é baixada uma nova dama, já que esta era a próxima cartada.

O segundo sem cartas faz um movimento. Dama envia o bispo, que fica à mercê do próximo jogador, com um simples avanço de seu bem colocado peão.

Três damas nas cartas e uma no tabuleiro. Todos riem e finalmente percebo:

Não importa qual o jogo: não se ganha das damas, apenas jogamos com elas.


Carlos Alberto Veiga Muniz
(Car_Litos Veiga)

Um comentário:

  1. Prosa enxuta, um trato com o texto digno de aplausos. Parabéns, amigo!
    Abraço

    ResponderExcluir

"A crônica é um gênero que apresenta dupla filiação, já que o tempo e o espaço curtos permitem o tratamento literário a temas jornalísticos. Tem do jornal a concisão e a pressa e da literatura, a magia e a poeticidade que recriam o cotidiano."

(Maria Lúcia da Cunha Victorio de Oliveira Andrade)
...
Grata pela visita! Você é convidado a interagir.
Abraço!

Para correio: discutindo_literatura@yahoo.com.br