domingo, 14 de junho de 2009

Manhã na praça




Manhã de domingo, sol lambendo as calçadas, crianças se lambuzando de churros, jovens, senhoras e senhores habitaram a praça Nilo Peçanha para ver o Circuito de Encontro de Bandas de Música. O homenageado: maestro José Carlos Ligiéro.
As cadeiras dispostas pela praça acolhiam componentes das diversas bandas. Os passantes, fascinados, aproximavam-se, cativos daquela beleza. Bandas jovens convivendo com outras bem antigas, experientes.
Assuntos variados, oportunidade para abraços saudosos. Alguns lamentaram a pressa do tempo, falaram sobre a infância, outros encontros musicais, das belezas de outras manhãs, de outros dobrados. Saudosos das janelas abertas, sem grades, das cadeiras nas calçadas, das casas cheias.
A música seguia acalmando, seduzindo, fazendo vibrar corações endurecidos pelas marcas do cotidiano. E são tantas marcas, perdas, sonhos desfeitos. Num instante, tudo parou. Mambo*. Os corpos se movimentavam, pés, mãos, cabeças, o maestro vibrava e a banda era puro transbordamento.
Eu ali, encantada, despedi algumas neblinas. Aquele instante me salvou.



*Apresentação da Banda da Serra, município do ES.
Luciana Pessanha Pires

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A crônica é um gênero que apresenta dupla filiação, já que o tempo e o espaço curtos permitem o tratamento literário a temas jornalísticos. Tem do jornal a concisão e a pressa e da literatura, a magia e a poeticidade que recriam o cotidiano."

(Maria Lúcia da Cunha Victorio de Oliveira Andrade)
...
Grata pela visita! Você é convidado a interagir.
Abraço!

Para correio: discutindo_literatura@yahoo.com.br