quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Poção Mágica

para amiga Poeta Li Andorinha - Eliana de Faro Valença


A nossa criança interior é tal qual Poeta, é também a poção mágica que das flores preenche a imaginação e traz lembranças revitalizantes como correr, saltar ou no gramado aquietar pensamento, deixando fluir sentimento e alinhavando no colorido o coração descosturado, assim pondo-o num condão de fadas a balançar que no vai e vem apanha um punhado do reflorescimento que guarda ,um pouco, em segredo...

Poupando palavras a criança interior faz versos curtinhos que afiançam um ritmo terno, cristalino como canção de ninar e, assim persegue no caminho onde pitangas satisfazem desejo dos sabores da infância de outrora.

Nos pomares é tão fácil crer em amanhãs, em noites perfumadas e de estrelas cravejadas...

No imaginário é possível reencontrar os luares perenes, chuva fina e em qualquer lugar riachos que ensinam a cantar e que a sede de todas as tardes febris são os únicos capazes de sanar...

ilustração - Vladimir Kush

Um comentário:

  1. Virgínia além mar...Poeta Estrelinha tão Linda!
    Receber uma homenagem tua, como essa crônica
    Belíssima "Poção Mágica" me deixa honrada e
    numa alegria sem fim manamiga, pois te quero
    muito bem e te admiro mais ainda!
    Grata por teu compartilhar raro em versos e vida
    Que bom te encontrar nesse meu caminhar
    Grata sempre Vi...me deixou pra lá de emocionada!

    Em revoadas de alegria te abraço com ternura
    mais beijinhos carinhosos
    da Li tua fã

    ResponderExcluir

"A crônica é um gênero que apresenta dupla filiação, já que o tempo e o espaço curtos permitem o tratamento literário a temas jornalísticos. Tem do jornal a concisão e a pressa e da literatura, a magia e a poeticidade que recriam o cotidiano."

(Maria Lúcia da Cunha Victorio de Oliveira Andrade)
...
Grata pela visita! Você é convidado a interagir.
Abraço!

Para correio: discutindo_literatura@yahoo.com.br